[Resenha] Trópico de Capricórnio


Livro: Trópico de Capricórnio
Autor: Henry Miller
Páginas: 321
Ano: 2017
Comprar: Físico

Sinopse: Trópico de Capricórnio mantém a sexualidade e o erotismo em primeiro plano, porém não é simplesmente uma repetição dos temas e do estilo apresentados em Trópico de Câncer. Por meio de uma narrativa ainda mais densa e subjetiva, Henry Miller desfia seu passado em Nova York durante os anos 1920 – antes de embarcar para Paris e fazer da capital francesa a sua festa individual. Com toques autobiográficos, a história se passa nos anos 1920 e relata um passado permeado por considerações existenciais e em tons de cinza, da falta de trabalho e de dinheiro a um emprego odioso. Trópico de Capricórnio não é libertário como Trópico de Câncer. Pelo contrário, nele, o sexo parece mais escapismo do que celebração, fuga de uma realidade cruel e opressora. Mas, mesmo pessimista, a situação extremada parece pedir uma reação, que, como se sabe, viria com a ida a Paris.

Nessa obra Miller irá nos relatar como era sua vida antes de se mudar para Paris. Henry Miller morava em Nova York e assim como em Trópico de Câncer não teremos uma cronologia exata, mas com a leitura podemos identificar a passagem do tempo.

"Persona non grata! Nossa, como me parece claro agora! Não havia escolha: eu tinha de aceitar o que havia e aprender a gostar daquilo."

O autor expõe sua história desde a infância pobre, os trabalhos ruins que teve e seus casos amorosos, onde descreve os órgãos sexuais das suas amantes.
A escrita dele não difere do seu outro livro.

"Quando acabou, ela arregalou os olhos e me fitou, como se me visse pela primeira vez. Eu não tinha uma palavra para dizer-lhe; a única ideia em minha cabeça era sair o mais rápido possível."

Uma pessoa fria, disposta a tudo. Sem um bom relacionamento com a família, na verdade é uma pessoa sem sentimento por qualquer pessoa.
Como sempre rico em detalhes, trazendo a realidade de forma crua e sem embelezamentos.
Esse livro não recomendo para menores de 18 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita!
Volte Sempre!