[Resenha] A Cor das Almas


Livro: A Cor das Almas
Autora: Neide Barth Rosenscheg
Páginas: 337
Ano: 2017
Comprar: Físico

Sinopse: A Cor das Almas relata uma estória fictícia de amor vivida numa época onde a cor da pele era motivo para não poder amar. Acontece na região norte de Santa Catarina, dentro do contexto histórico e cultural de descendentes de imigrantes alemães na região. Várias personagens fazem parte do enredo, enriquecendo a trama que se desenrola através das décadas e, as unindo, todo um mistério que é revelado aos poucos, fomentando a curiosidade do leitor.

Um livro intenso, reflexivo e emocionante. A cor das almas é um romance que trará o preconceito racial e as consequências dos atos dos personagens que pode modificar vidas. Conheceremos a história da família alemã Böhrnsen que se estabeleceu no Brasil, tem uma criação rígida com seus filhos que trabalham na lavoura ou em casa e tem os pais preconceituosos. Eles terão como vizinhos a família de José Loreno que é negra.

"Era absurdo o ódio que a mãe e o avô demonstravam pelos vizinhos, somente por terem a cor da pele diferente da deles."

As crianças alemãs acabam criando uma amizade com as crianças negras, eles não viam diferença só queriam curti e aproveitar os raros momentos que podiam brincar as escondidas, mas Helga (a mãe alemã) descobre e proíbe seus filhos se tornando mais rígidas com eles.

"Apreciando a imagem, deixou-se em meio à natureza rebelde que rodeava a margem alta do rio. Perdeu-se de seus sentidos e dos minutos intermináveis em que aquela visão lhe foi permitida. O eterno tomou-lhe conta, como se tudo fosse infinito."

O tempo passa, eles agora adolescentes seguiam suas vidas. Osvaldo era um rapaz tímido e trabalhador, um dia ele resolve ir ao rio e chegando lá ver uma bela jovem negra nadando. Então, ele passa a ir sempre no mesmo horário só para observá-la escondido, ao contar para sua irmã Wilma, ela diz a ele que vá falar com a jovem e no dia que ele decide ir a jovem não aparece.

"Ela sorria e ele se perdia, definitivamente, no encanto daquele sorriso, daquela pele, daquele olhar... Estava perdido e sem querer se encontrar."

Guiomar perceber que além dela mais alguém vai ao rio e decide se esconder para observá e começa a fazer isso toda vez para observar Osvaldo. 
Nesses "encontros e desencontros" um certo dia eles conversam e surge um amor puro e sem preconceitos entre Osvaldo e Guiomar, eles passam a namorar escondidos e só quem sabia e apoiava era Wilma.

"Mas como o amor é atrevido, brotava até mesmo onde o sol não batia, mesmo onde não era desejado, nem escolhido ou alimentado."

Guiomar engravida e seu pai vai até a casa do alemão Eugênio tomar satisfação e obrigar que o filho dele assuma a criança e sua filha. Eugênio diz que vai resolver a situação.
Cada personagem seguirá manipulados pelos seus pais, cada um acreditando nas "verdade" que lhe são contadas. 

"Filhos precisam crescer e somente as escolhas deles, erradas ou não, seriam capazes de torná-los homens e mulheres, de fato."

A leitura é intensa e vamos percebendo a evolução dos personagens e dividindo com eles suas angústias, alegrias e tristezas. Outros personagens serão inseridos na história que só complementará esse romance que é fictício, porém baseado nas memórias do pai da autora. 
O que a vida reserva para cada um deles? O que acontece a Guiomar e Osvaldo? Só lendo para saber.

Quer ler o livro? É só participar do sorteio!



12 comentários:

  1. A algum tempo atrás eu tinha visto este livro a algum tempo e ele me chamou atenção, seja pelo assunto abordado ou pela intensidade que diz ter a leitura.
    Adorei a sua resenha e só reforçou a minha vontade de ler.

    Beijos
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que livro interessante! Obrigada por me apresentar a ele. E quantas histórias reais de preconceito por cor da pele não temos por aí, não é mesmo?!

    ResponderExcluir
  3. Oi Sue!
    Que bacana essa história! Pela capa, eu não leria, mas com sua resenha, meu interesse despertou.
    Acho que o livro contra sobre uma época e sobre uma situação bem complicadas. Preconceito não é justificativa para nada.
    Isso se prova pelas crianças, que queriam apenas brincar entre si.
    Mas fiquei curiosa com o desfecho de Osvaldo e Guiomar e as influências que sofreram.
    Bj

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Não conhecia, mas achei um amor essa premissa! Só não curti a capa porque parece que vai contar outro tipo de história, enfim, já está na minha lista!

    ResponderExcluir
  5. Oi, achei muito interessante a sinopse e a proposta do livro que lida com essa diferença racial e a inocência que os acompanha... realmente é dificil encontrar uma obra com essa temática e achei bem interessante, sem falar curiosa, para descobrir o que irá acontecer e o que resultará de tudo isso. Vou com certeza anotar aqui para ler depois!
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Sue, acho que já li resenha desse livro e achei interessante.
    É uma discussão muito boa essa sobre a cor da pele e como ela era tão primal para escolher amores e amizades na época do livro.
    Acho uma coisa bem idiota julgar uma pessoa dessa maneira, masss a sociedade é isso ai.
    Fiquei curiosa com sua questão: o que será da Guiomar e di Oswaldo hein?
    Bj

    ResponderExcluir
  7. Oi.
    Realmente me parece ser um livro bem sensível e reflexivo mesmo. Adoro quando autores abordam essas temáticas e fazem com que o leitor se insira na história e tire algo dela. Adorei conhecer a obra e já anotei a dica. :)

    beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?

    Não gostei muito dessa capa. Sou uma pessoa muito visual, se fosse para escolher o livro pela capa, eu não o compraria. Mas depois de ler sua resenha, pude ver que a obra é muito interessante. Gostei muito da premissa e tenho certeza que, quando conseguir ler a obra, gostarei muito dela.

    ResponderExcluir
  9. Achei a capa master colorida. Não conhecia a autora e nem a obra e adorei seus comentários sobre o livro e os quotes que compartilhou, deu pra te ruma ideia da escrita da autora.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá,

    Acho muita bacana esse espaço que livros que abordem o racismo está tendo. Quero muito conhecer essa obra, pois só a premissa já me deixou instigada.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Heiii, tudo bem?
    Ahh que livro bacana e bonito!
    Ainda nao conhecia e pelo visto é um livro que te toca mesmo.
    Aodrei o que falou do livro e vou tentar ganhar.
    Amei a dica de A Cor das Almas.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  12. Ahhh que livro mais lindo, adorei a arte da capa.
    Ainda nao conhecia e achei bem interessante, ainda mais vc falando tanto bem dele, me motivou a conhece-lo.
    Vou participar e to torcendo.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita!
Volte Sempre!