[Resenha] (Des)Amor


Livro: (Des)Amor
Autor: Pedro Pennycook 
Páginas: 152
Ano: 2016


Sinopse: "Pouco há, do nascer à morte, que seja mais essencial que o amor. Não surpreende que tantos e tantos artistas dediquem a maior parte de suas vidas tentando, dele enebriados, eternizá-lo em suas obras. O livro que tem em mãos traz uma visão holística do amar: do ardor agoniante da chama inicial, às mordazes acusações de seu despetalar, pincelando magistralmente todas as minúcias e pormenores do durante. Em versos seguros que demonstram um amplo conhecimento das paixões, das relações e do mundo, o leitor terá a clara impressão de estar diante de alguém já muito vivido, a cada linha aumentando seu espanto sobre as poucas primaveras do poeta. Pennycook, já em sua estreia, apresenta todos os vícios e virtudes de um amante assaz calejado."— Rodrigo Silvestre, amigo e poeta.

Um livro repleto de poesias que tratam do amo ou como diz o título de desamores.

"Arrependo-me nunca de como amei, mas de não ter feito o como ser pra sempre em todos os casos."

O autor coloca muito sentimento em cada poesia, às vezes dá a entender que ele já sofreu bastante em relação ao amor.
O livro e divido em duas parte. No amor encontraremos 36 poemas/poesias e no desamor 39 poemas/poesias, respectivamente.

"Felicidade é aquele momento breveentre o piscar de olho e o adormecer;o encontrar de olhares nos sonhose o transformar do sonho em olhar."

E me identifiquei em vários trechos da escrita dele.
É um livro que eu recomendo a leitura para aqueles que "sofrem" por amor ou por desamores.

"E nessa hora tu olhas o espelho a encarar um estranho.Vê o rosto dela na fotografia, que se esconde por trásdo de uma desconhecida. Já não éramos mais os mesmos."

A escrita dele é muito fluída e gostosa de se ler.

Quer adquirir o livro? Acesse Aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita!
Volte Sempre!