[Resenha] Maria do Sol



Livro: Maria do Sol
Autora: Alice Raposo
Páginas: 127
Ano: 2016

Sinopse: “Um crime, uma culpa, um fantasma...”Todo livro tem sua história, algo que foi o propulsor para sua criação. Maria do Sol surgiu de uma madrugada que trouxe um sonho. Durante o dia se materializou em um conto. Dois anos após, voltei-me para ela e a concluí.Pedrinho e Maria do Sol irão nos levar por um caminho sem volta. É claro! Pois todo percurso que se segue não há como retroceder em suas consequências. Por isso, agir sem pensar não é um meio a se seguir. Seremos morada das consequências de nossos atos.Portanto, é tão importante analisar cada passo que será dado, não matematicamente como num jogo, pois a existência se tornaria fria e sem vida, mas com verdade, diálogo e sinceridade no agir.

Maria do Sol é um livro curtinho e bem gostoso de se ler.
Nele vamos conhecer Pedrinho, um garoto solitário, que não tem amigos, na realidade sua única amida é sua babá Milena. Filho de Vicentinho e sofia, que trabalham bastante para dá uma vida confortável ao filho, mas acaba faltando o principal, dá atenção e carinho. 
No dia do aniversário de sua vó, Pedrinho vai a fazenda e lá conhece uma garotinha chamada Maria do Sol, eles passam um dia bastante agradável, mas Maria do Sol acaba dando atenção a outros meninos e Pedrinho com ciúmes acaba empurrando-a na piscina e corre para se esconder e escuta que ele matou a menina.
Pedrinho cresce com a angústia, tristeza e lembranças daquela garotinha, se isola do mundo na adolescência e ingressa no curso de psicologia, quando as lembranças começam a perturbá-lo novamente, chegando até a sonhar com Maria do sol a ponto de vê-la próximo ao ponto de ônibus, ele resolve se abrir com o psicologo e novos rumos sua vida toma.
Esse livro vai nos mostrar como a falta de diálogo com uma criança e a ausência dos pais podem afetar uma criança.

Quer adquirir o livro? Acesse Aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita!
Volte Sempre!