[Entrevista] Afonso Celso

Hoje a entrevista é com o autor Afonso Celso, confiram a resenha que fiz de seu livro O Limpador de Quintais (Resenha



Suka: Fale um pouco sobre você:
Afonso: Nasci em uma pequena cidade chamada Morros/MA e, desde cedo me interessei pelas artes, notadamente a música e a literatura. Mais tarde, paradoxalmente, me formei em engenharia mecânica, profissão que exerci por vinte e dois anos. Sou compositor e "arranho alguns instrumentos". Tenho outra atividade profissional e divido meu tempo entre essa atividade, a literatura e a música. Como lazer gosto de cinema, praia, viagens, e um bom pate papo.

Suka: Você sempre quis ser escritor?
Afonso: Há muito tempo tinha vontade de escrever um livro. Adiei esse sonho durante muito tempo até que surgiu a ideia de escrever "A outra chance". Foi um livro que tomou dois anos de minha vida e a primeira pessoa que o leu foi a minha filha quando tinha apenas catorze anos. Vi que ela gostou muito e se emocionou. Foi o sinal para que eu continuasse escrevendo.

Suka: Como surgiu a ideia de escrever o livro O limpador de quintais?
Afonso: Como disse na resposta anterior, o sonho é antigo. Quanto ao romance "O limpador de quitais", a ideia me ocorreu quando eu morava em uma cidade chamada Barcarena/PA, na Vila dos Cabanos que é uma espécie de bairro da cidade e apareceu um menino em minha casa me pedindo para limpar o meu quintal. Percebi imediatamente que o que ele queria mesmo era comida. E, assim, eu o alimentei e ele vinha todo sábado. Fazia pequenos trabalhos, mais para passar o tempo e almoçar e depois ia embora. O personagem Oslec, da estória, na verdade, sou eu. Lei ao contrário.

Suka: Quanto tempo levou para escrever esse livro?
Afonso: Esse foi o livro que me tomou mais tempo porque o personagem principal, o menino Dudu, incrivelmente parecia ter vontade própria e, eu tinha imaginado um final para ele mas, quando me dava conta, ele estava "tomando" um rumo diferente. Tive que parar inúmeras vezes para "corrigir" o destino do menino. Foi engraçado.

Suka: Quais de suas obras você mais gostou de escrever?
Afonso: Essa é uma pergunta difícil de responder. Cada livro que escrevo é como um filho. Eu me dedico a produzir o melhor que posso pois o meu objetivo é provocar emoções nos meus leitores. Gosto de todos eles indiscriminadamente.

Suka: Quem te apoiou na sua ideia (editora, família, amigos)?
Afonso: Quem mais me apoiou foi, indiscutivelmente, a minha filha. Depois, amigos. Fique claro, no entanto, que você tem que tomar a decisão de escrever. É preciso fazer um auto-julgamento (o que é muito difícil) e, depois, pedir a alguém de confiança que lhe dê uma opinião sincera. Não adiantam opiniões de pessoas que só querem lhe agradar.

Suka: Fale um pouquinho sobre seu livro.
Afonso: "O LIMPADOR DE QUINTAIS" é um romance que retrata a vida de muitas crianças brasileiras. Fala de violência policial, tráfico de drogas, miséria, analfabetismo e ignorância. Mostra também que há pessoas que se preocupam com o bem estar de seus semelhantes. Fala de amor, perdão e de Jesus Cristo. É a estória do "dia-a-dia" de muitas crianças deste país.
Vou contar um segredo (só entre nós, rsrsrs): observe que o personagem Dudu imagina que conversa com o campinho de futebol e com a mangueira. Veja o que acontece na última página do romance. O que você entende?

Suka: Se quiser escrever mais alguma coisa que acredita ser interessante fique a vontade. 
Afonso: Gostaria de lhe falar e aos seguidores que o mais importante em qualquer projeto que tomemos é acreditar em nós mesmos. Se você não acredita em si, quem vai acreditar? Por isso digo-lhes que tudo é possível, nós somos capazes de qualquer coisa. Só precisamos acreditar.
Foi um enorme prazer responder as suas perguntas. Estou à disposição dos meus leitores.
Um beijo para todos!

Obrigada Afonso por se disponibilizar em nos responder.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita!
Volte Sempre!